II Parte: As peças que falam de nós

% B% d,% Y 1 Comentar

II Parte: As peças que falam de nós

II Parte 
As peças que falam de nós
... Por outro lado há as que falam de nós!
São estas o nosso porta voz.
Isto acontece quando vestimos peças que têm gravadas mensagens ou símbolos. São as que escolhemos e que revelam os nossos estados de ânimo e desejos, servindo quase sempre de escudo entre a pessoa e tudo o que há no mundo à sua volta. 

Quem não abriu alguma vez o armário e pensou "não tenho o que vestir"?
A roupa, que funciona como nossa segunda pele, pertence ao mesmo tempo ao nosso interior e ao exterior.Protege tanto a nossa intimidade como se abre ao universo social e de relacionamento, servindo de fronteira, entre o ‘eu’ e o mundo, podendo dificultar a possibilidade de sermos reconhecidos ou pelo contrário fazendo com que sejamos desvendados.

E são estas que muitas vezes nos orgulhamos e usamos como troféus.
Mas cuidado que estas peças não têm “filtro”e podem até tornarem-se numas “bocas de calçadeira”. Se assim fôr, a culpa é só sua! 

Aquela camisola icônica mas que já lhe fica tão apertada q a faz  gêmea do boneco da Michelin acabou de deixar de falar consigo e passou a falar de si e infelizmente não pelos melhores motivos. 

Mas não esqueça que a escolha do outfit que criou a elevará  a estrela de Hollywood ou a fará cair na lama sem dó nem piedade. E aí a responsabilidade é exclusivamente sua.

Para que não sofra nas mãos destas “alcoviteiras”, apure o olhar, dê umas espreitadelas mais frequentes nas tendências e não se deixe levar unicamente pelo que é moda. Conheça melhor as suas formas(biótipo) confie mais no seu estilo e verá como elas as transportarão para a história pelo melhor motivo.
Sao então estás as que falam de si.

E não há mulher nem homem que não goste de se sentir elogiado e especial.
E como todos já ouviram dizer que uma imagem vale mais que mil palavras, olhe-se no espelho com o olhar mais crítico possível e faça-se passar pela aquela amiga do cabeleireiro que mal vira costas, solta a língua e descasca sem dó nem piedade sobre si. Não estará certa de certeza alguma, mas não lhe dê razões para ela a usar para obter protagonismo à sua custa.
Parecemos todos diferentes mas na verdade, apesar do tamanho e formas, somos todos iguais. Ou melhor, a diferença encontra-se na forma como nos apresentamos, na silhueta que realçamos ou não, na postura, no simples balançar da anca …. Mas na realidade é na forma como nos apresentamos e nas atitudes que tomamos, que nos distinguimos.
Para quem conhece bem o seu corpo, jogar com a multiplicidade que as peças nos proporcionam, é um divertimento pois podemos exibir diferentes imagens mantendo, no entanto, o carisma que é único e intransmissível 
Podemos ser extravagantes ou fabulosamente simples e manter o estilo.Importante mesmo é encontrarmos o ponto de equilíbrio entre o que gostamos, a moda, tendências e o que nos fica bem e nos faz sentir felizes e magníficas.
A curiosidade também aguça o engenho e devemos tentar várias combinações (nem que seja nas lojas) até que olhemos para o espelho e 
nos sintamos ma-ra-vi-lho-sas.
Perfeito é quando deixamos de nos vestir igual a todo mundo, afinal já não andamos no colégio, e mostramos entusiasmo na escolha dos nossos outfits e deixamos transparecer a nossa personalidade.
Vou dar alguns exemplos que podem ajudar a estar bem e adequados à diversas situações do dia-a-dia até porque não há quem não queira apresentar-se impecável e provocar excelentes reações de surpresa em quem nos vê. 
E, se essa expressão fôr bem positiva e efusiva o propósito está conseguido.
Por isso a preocupação com a imagem é fundamental. 
Provocar um agrado, desencadear momentos positivos, potencializar a presença e até marcar a sua personalidade e glamour é sem dúvida um ponto prazeroso.

Falemos agora do impacto que a imagem é capaz de provocar  nos outros.
Quem nunca recebeu um piropo nem que fosse do homem que vende gelados? Ninguém me convence que bem lá no fundo não gostou. (Sei que a nossa legislação proibiu os piropos mas wtf, às vezes levantamo-nos o astral)
Somos humanos e apreciamos um galanteio. 

Para além da normal apresentação no dia-a-dia há alturas em que temos de nos vestir de acordo com as regras e conforme os eventos que iremos frequentar. Aí convém ter um pouco mais de cautela pois é preciso encará-las com segurança e  determinação.

A grande variedade de modelos que se nos apresenta têm por missão ajudar a ultrapassar a vulgaridade. Não é de todo uma tarefa fácil e por vezes surgem aquelas dúvidas que, sem aviso prévio, nos deixam “esfrangalhadas”.
E temos assim uma pequena mostra desses momentos e de como se apresentar:
- Para o trabalho - Em função do tipo de profissão esteja sempre cuidada/o mas simples(o que não quer dizer simplória/o). Quero com isto dizer que deverá apresentar-se com roupas mais clássicas e discretas. No entanto a escolha de acessórios como complemento ajudarão a marcar a diferença.
- Para lazer - praia, campo, desporto…..- aqui como a palavra indica “hora de lazer” são momentos de distração e passatempo e aí deverá apresentar-se conforme o sítio que escolher. Mas para que não seja mal interpretada/o aconselho a consultar antes as regras, de forma a não cair no erro de se apresentar de maneira inconveniente, o que evitará surpresas desagradáveis. Um exemplo simples, se vai para um veleiro não deverá levar calçado com sola de cor, o adequado é a “borracha” branca. Outro exemplo, se fôr para um spa terá de levar sempre um fato de banho (inteiro e touca). 
E na hora de terminar o dia com um bom jantar antes de marcar um restaurante veja se existem regras de etiqueta para evitar uma inóspita situação.
Estes cuidados poupam situações indelicadas.

E lembre-se ninguém nasce ensinado e perguntar não ofende.

-Para a intimidade - homewear - Ahhhhh, aqui está “em casa” pelo que existem roupas confortáveis que são as que sugiro e aí é livre de usar o que quiser…afinal a casa é sua. 
Caso esteja em casa de alguém como convidada/o deverá usar roupas confortáveis e simples, mas sempre de acordo com a indumentária dos anfitriões. Nestas alturas, os jeans mais confortáveis que tiver com uma sweater normalmente salvam a situação. 

-Para festa - aqui “como as festas são mais que as mães “ e com uma imensidão de temas, gostos e feitios, deverá seguir a indumentária que o convite ou protocolo determina.

Em último caso um simples vestido preto com uns acessórios brincos ou pulseira e colar podem resolver o assunto. Sugiro que se enfeite e de cada vez que olhe para o espelho tire um acessório, até chegar à imagem perfeita.
Aquela imagem que a faz pensar alto “Oh my God I’m feeling gorgeous”.

- Para romance (1° date), na minha opinião, deverá seguir o seu estilo mas sem exageros nem na maquilhagem, nem no look geral. No entanto, uma “impressa” sensualidade, será bem aceite. Nobless Oblige”!
Afinal é uma das ocasiões mais importantes das nossas vidas. Poderá ser o dia em que a princesa ou o príncipe poderão ficar connosco para sempre.
Para terminar, relembro que uma imagem vale mais que mil palavras e é o nosso “cartão de visitas”. 

O primeiro impacto muitas vezes é determinante. Pode até ser mal interpretado, mas é certamente decisivo. Mas a simplicidade em nada a/o prejudica. Convém espevitar a curiosidade e não levantar todo o véu para dar uma chance a um segundo encontro. E nessas alturas o mais adequado será escolhermos as peças que falam de nós e que deixam transparecer um pouco da nosso encanto. Estas são as que vão determinar se o carisma e o “feitiço” ficou marcado no olhar do outro. 
São estas as que falam de nós!
 
Maria Pia

1 Respuesta

Maria José Ferreira
Maria José Ferreira

% B% d,% Y

Como já nos habitou, Maria Pia, deslumbrante!

Continue/continuem, assim!

MJF

Deja un comentario

Los comentarios serán aprobados antes de ser enviados.


Ver el articulo completo

Reinventem-se!
Reinventem-se!

% B% d,% Y

Há momentos em que apesar do sol, do calor, das cores vivas dos transeuntes, do barulho alegre das conversas descontraídas de verão, nos parece faltar
Ver el articulo completo
Há mar e mar, há ir e voltar!
Há mar e mar, há ir e voltar!

% B% d,% Y

Ver el articulo completo
Umas peças falam connosco, mas outras falam de nós!
Umas peças falam connosco, mas outras falam de nós!

% B% d,% Y 1 Comentar

Ver el articulo completo